Arquivos Mensais: julho 2014

Aranhas e Escorpiões

ESCORPIÕES

Tityus stigmurus_escorpiao-amarelo

Tityus stigmurus, escorpião-amarelo 

Os escorpiões constituem um grupo de animais reconhecidos pela presença de uma cauda portadora de um aguilhão, onde glândulas de veneno estão presentes. Estes venenos possuem ação neurotóxica e baixo peso molecular, resultando em uma rápida ação. Por este motivo, acidentes com escorpiões em seres humanos requerem atenção imediata e acompanhamento médico devido. Para evitar estes acidentes, é importante manter quintais limpos (livres de lixo e material de construção acumulados), jardins e casa bem cuidados (evitando a presença indesejada de grilos, baratas e outros insetos, que servem de alimento para escorpiões) e ainda vistoriando-se cuidadosamente roupas e calçados antes do uso.

ARANHAS

Aranha-marrom_Loxosceles amazonica

Aranha-marrom, Loxosceles amazonica 

Aranha-caranguejeira_ Lasiodora

Aranha-caranguejeira, Lasiodora sp. 

As aranhas constituem um grupo de animais reconhecimentos pela construção de teias de diferentes formatos e usos, bem como pela presença de venenos. Os venenos das diversas espécies podem possuir ação variada, agindo tanto localmente quanto de forma sistêmica pelo corpo humano. As aranhas-caranguejeiras são popularmente temidas pelo seu tamanho grande e pela presença de pelos urticantes, que podem desencadear reações alérgicas variadas. No entanto, seu veneno representa pouco perigo a seres humanos. As aranhas-marrom, que possuem um tamanho reduzido (cerca de 2cm), possuem veneno de ação dermonecrótica, podendo ocorrer raras reações sistêmicas levando à falência renal. Pela variedade de reações adversas neste tipo de acidentes em seres humanos, envenenamentos causados por mordidas de aranhas requerem atenção imediata e acompanhamento médico devido. Para evitar estes acidentes, é importante manter quintais limpos (livres de lixo e material de construção acumulados), jardins e casa bem cuidados (evitando a presença indesejada de grilos, baratas e outros insetos, que servem de alimento para aranhas) e ainda vistoriando-se cuidadosamente roupas e calçados antes do uso.

* Comentários:  Leonardo Carvalho/UFPI (Especialista em taxonomia e ecologia de comunidades e populações de Arachnida).

 

Como contratar os serviços de uma empresa de controle de pragas urbanas

Como contratar os serviços de uma empresa de controle de pragas urbanas 1,2

É inquestionável a importância das empresas de controle de pragas no ambiente urbano e na saúde pública. Assim, torna-se muito importante escolher com critério uma empresa que presta serviços na área de controle de pragas urbanas.

Muitos especialistas e instituições fazem recomendações para a contratação de uma empresa, veja algumas considerações baseadas nas fontes citadas abaixo:

1) Exigir a Licença de funcionamento e o Alvará da Vigilância Sanitária                                        - É uma garantia que a empresa é devidamente registrada, garantido sua segurança.

2) Verificar a presença de um Responsável Técnico na Empresa prestadora do serviço                  - Perguntar o nome e a formação do responsável técnico. Isso é muito importante, pois ele é quem orienta e define  o procedimento correto, produtos, dosagens. Procure sempre empresa com Responsável Técnico qualificado.

3) Registro do produto no Ministério da Saúde (ANVISA)                                                                    - Procurar conhecer o princípio ativo do produto químico a ser utilizado no serviço. Duvidar d empresas que se recusam a apresentar o princípio ativo do produto químico utilizado. Verificar as informações dos produtos utilizados na ordem de serviço.

4) Avaliar com cuidado os orçamentos                                                                                                   - Valores discrepantes da concorrência devem ser analisados. Preços muito elevados nem sempre representam serviços de qualidade superior. Preços muito baixos podem indicar complicações no futuro e a necessidade de contratação de outra empresa para solucionar o problema. Exigir um custo fechado antes  da contratação do serviço. Orçamentos devem ser realizados preferencialmente sem custos.

5) A empresa deverá visitar o imóvel com data e horários pré-determinados. Durante a visita o técnico deverá coletar informações do cliente e realizar suas próprias observações. Metragem quadrada nem sempre é um bom parâmetro para orçamentos.

6) A proposta comercial deve ser feita por escrito e conter detalhes do tipo de tratamento a ser realizado (pragas infestantes, métodos de controle, produtos a serem utilizados) e o nome do Responsável Técnico.

7) A empresa deverá fornecer nota fiscal de prestação de serviços e certificado ou comprovante de execução de serviços com informações como praga-alvo, nome e composição qualitativa do produto utilizado, telefone para contato, telefone do Centro de Informação Toxicológica (CITOX) e assinado pelo Responsável Técnico.

8) Não existe um método eficaz contra todo tipo de praga. Para cada tratamento são necessárias a adequação de fórmulas, dosagens e formas de aplicação específicas. Não se engane. Nem sempre o produto com odor mais agressivo é o que possibilita melhor resultado.

 Fontes:                                                                                                                                             1 Magro, S.R.; Ribeiro, L.J.; Florim, A.C.P. Controle de Pragas em Residências. In: Pinto, A. de S., Rossi, M.M., Salmeron, E. (Eds.).  Manejo de pragas urbanas. Piracicaba: CP 2, 2007.                   2 Boletim Técnico. Instituto Biológico de Campinas. No. 10 (2ª. Ed.). São Paulo: Instituto Biológico, 1998.